Espaços protegidos > Red Natura

A Rede Natura 2000 surge como uma iniciativa da UE, para a preservação da biodiversidade no território da União Europeia. Para isso seleccionarom-se determinados tipos de hábitats a proteger, e criaram-se critérios para a identificação das zonas especialmente sensíveis para a conservação das aves, e que seria igualmente convinte proteger.

Como aplicação prática desta resolução europeia, surgiram diretivas comunitárias:

  • Diretiva 79/479 CEE (Diretiva de Aves).
    Pretende proteger, a longo prazo, e gerir todas as espécies de aves silvestres e os seus hábitats. Os responsáveis por esta protecção são os diferentes Estados membros. Faz especial énfase em aves migratorias e nas 181 espécies de aves ameaçadas. Os espaços protegidos ao amparo da Rede Natura 2000 com cargo ás Directivas de Aves, chamam-se ZEPAS, ou Zonas de Especial Protecção de aves.

  • Diretiva 92/43 CEE (Directiva de Hábitats)
    . Marca a obrigação dos Estados membros de preservar os hábitats e espécies de interesse comunitário. Os espaços naturais declarados da Rede Natura 2000 ao amparo desta Diretiva, passam a denominar-se LIC, ou Lugares de Interesse Comunitário.

No caso da Rede Natura 2000 de Entrimo, o seu território partilha a declaração de LIC e de ZEPA, quer-se dizer, que Entrimo é à vez Lugar de Interesse Comunitário e Zona de Especial Protecção de Aves. Em concreto trata-se do denominado LIC da Região Biogeográfica Mediterrânea E 1130001 Baixa Limia, com data de declaração 2/04/2004 e uma superfície de 34.248 hectáres, e o LIC E 11300001 da Região Biogeográfica Atlântica sobre a mesma superfície que o anterior e com a mesma data de declaração. Como se observa da declaração como pertencente a ambas as Regiões Biogeográficas da comarca da Baixa Limia-Serra do Xurés, recolhe o facto de que esta zona desfruta de características mistas atlánticas e mediterráneas, o que aumenta a singularidade, importância e biodiversidade, reflectidas na importante Flora e Fauna da comarca.